"Aqui a Dimensão do Entretenimento e do Conhecimento se encontram no mesmo Universo"

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Um Planeta chamado Mangrathea. parte :1

Um planeta chamado Mangrathea

-Senhor , achamos ! – disse o oficial olhando para o monitor.
- E o núcleo atende as nossas necessidades soldado ?- Respondeu o comandante.
- Sim senhor igual ao ultimo que nós absorvemos .
- Bom isso é muito bom !- Começar imediatamente a operação padrão de extração ! – ordenou o comandante .
Então a nave Mangratheana se aproximou da orbita do pequeno planeta, e disparou o raio extrator diretamente no seu núcleo, destruindo o planeta de dentro para fora .
Essa tem sido a rotina do planeta Mangrathea a séculos, tendo de absorver a energia vital de outros planetas para se manter estável , pagando pela sua própria ganância.
Mangrathea em seu auge uma grande potencia galáctica, muito desenvolvida tecnologicamente considerava-se o planeta capital de seu Sistema. Os mangratheanos apesar de arrogantes eram um povo pacifico, até que um novo estilo de governo se estabelece no planeta, então os mangratheanos começam uma política de expansão apossando-se de planetas mais fracos através da força.
-Povo de Mangrathea.- disse Cláion o novo Líder planetário de Mangrathea – por que nos contentarmos com pouco se podemos ter todo o universo ao nossos pés , por que continuar aturando a ignorância dos outros povos se podemos subjugá-los e lhes ensinar a nossa filosofia...
Esse foi parte do discurso que iniciou a campanha de conquista dos mangratheanos, que no inicio obtiveram sucesso , e dominaram todos os planetas de seu sistema. Porém quando os sistemas vizinhos souberam do seu ambicioso plano eles se uniram , dando inicio As Grandes Guerras Mangratheanas ou como é chamada hoje a Guerra da Liberdade.
Cláion o ambicioso líder quando viu seu Império se desfazendo solicitou todas as mentes mais brilhantes do seu sistema para criar a Arma , uma arma tão potente que poderia destruir um sistema planetário inteiro com apenas um tiro na sua estrela central .
-Senhor nós fizemos a arma. – disse o cientista.- Só que não possuímos energia suficiente para realizar o disparo.
- Como assim ?- disse Cláion furioso- Eu alimento aquele seu planetinha insignificante e é assim que me retribui ?
- Senhor eu agradeço a sua generosidade mas realmente não à energia suficiente nesse sistema para abastecer a arma.
- E onde eu conseguiria tal energia Dr. ?- Perguntou Cláion furioso
- Eu infelizmente não sei...- antes do cientista terminar a frase seu peito já estava aberto deixando os órgãos internos a amostra resultado de um tiro a queima roupa de um desmaterializador.
- Verme incompetente...- disse Cláion olhando para o corpo desintegrado- Você ! agora é o novo responsável , eu quero respostas. Dentro de um mês quero a minha arma pronta para esmagar a Resistência com um só tiro !- disse ele apontando para um cientista mangratheano.
-E vocês estão olhando o que vão ajudá-lo rápido se não querem acabar como seu amigo aqui.- disse ele para os cientistas de outros planetas, apontando para o cadáver que exalava um forte cheiro de carne queimada.

2 comentários:

  1. Aaaaaa!
    Como eu vou dormir sem saber o final?????

    ResponderExcluir
  2. Aeee!!!!
    Exelente,super!!!
    Mal posso esperar para ler o proximo.

    ResponderExcluir